Facebook

Image Map

24 de outubro de 2017

Fórum da Psicomotricidade Relacional de Mossoró reúne educadores e agentes públicos no primeiro dia de programação



Marcado por forte presença da comunidade interessada sobre a temática da Psicomotricidade Relacional nas escolas, vários professores, profissionais de educação física, pedagogos, psicólogos, além de vereadores e prefeito estiveram, nesta segunda-feira (23), no I Fórum da Psicomotricidade Relacional de Mossoró, evento promovido pela vereadora de Grossos e pré-candidata ao governo do RN, Clorisa Linhares (PSDC). O primeiro dia do Fórum aconteceu na Sala Magna (auditório) do Colégio Diocesano, em Mossoró, e teve o objetivo de contribuir para disseminação do método por meio de experiências já implantadas em sistemas educacionais de outras cidades. A vereada Clorisa foi a primeira agente pública a difundir o método da Psicomotricidade Relacional no estado.

Cerca de 110 pessoas participaram do primeiro dia do Fórum, superando a expectativa de público para o evento. Em função da alta procura, o segundo e último dia será realizado nesta terça-feira (24), das 14h às 18h, no salão Thermas, localizado nas dependências do Thermas Hotel e Resort. Lá o público terá a parte vivencial, onde haverá uma mostra prática do que é o método para os participantes, para que possam se sensibilizar diante da importância dele como ferramenta de transformação social.
O primeiro dia foi marcado com explanação do tema e apresentação de casos e resultados exitosos obtidos pela psicomotricidade relacional, feito por especialistas de renome nacional e internacional, como José Leopoldo Vieira e Isabel Bellaguarda Batista, responsáveis pela implementação do método no Brasil.

De acordo com dados apresentados por Isabel Bellaguarda, doutora em psicomotricidade e análise corporal da relação pela Associação Brasileira de Medicina Psicossomática do Distrito Federal e diretora do Centro Internacional de Análise Relacional (CIAR) de Fortaleza, com a aplicação do método em escolas públicas da rede municipal de Fortaleza, entre elas as de maior índice de violência e menor índice de aprendizagem, após um ano de trabalho, reduziu-se em quase 50% a violência e melhorou-se em 48% o índice de aprendizagem.


Um dos principais focos do evento são os políticos de diversos municípios. Vários vereadores de cidade como Assú, Caraúbas, Apodi, assim como o prefeito de Grossos, José Maurício Filho, e secretários municipais de educação desses municípios estiveram no I Fórum. A intenção do evento é passar a mensagem da psicomotricidade relacional para que, assim como em outras cidades, os parlamentares se sintam motivados a sugerir em suas respectivas câmaras a implementação da lei que versa sobre o conceito.

Vereador mossoroense Rondineli Carlos (PMN) participou do evento e parabenizou pela contribuição dessa temática. Ele é o primeiro legislador da cidade a apresentar o método da Psicomotricidade Relacional na pauta de discussão da Câmara de Mossoró. "Hoje atendo o clamor de mães de jovens autistas de Mossoró, uma causa que defendo, e nesse Fórum saio com o conhecimento enriquecido pela contribuição da Psicomotricidade Relacional. Continuarei na defesa desse método para o melhor desenvolvimento social de nossas crianças, jovens e adultos”, pontuou. O vereador também é autor da Lei que versa sobre a atenção às pessoas que possuem o Transtorno do Espectro Autista e da Lei que garante apoio às pessoas portadoras de Microcefalia, ambas vigorando na cidade de Mossoró.

A psicomotricidade relacional já é Lei em 18 municípios brasileiros. Para a vereadora Clorisa Linhares, o objetivo de um Fórum como esse é também sensibilizar outros municípios a adotarem o método através da lei. “Já deixei cópia do projeto de psicomotricidade relacional, que é lei em Grossos e Tibau, em várias cidades e a expectativa é que outros 17 municípios que já têm esse documento possam compreender melhor a metodologia, para que possa defendê-la nas câmaras e conscientizar a população”, concluiu. 

José Leopoldo, maior referência no Brasil sobre o assunto, apresentou resultados positivos da metodologia aplicada por ele em cidades do Paraná e parabenizou Clorisa Linhares por levar essa ferramenta tão importante ao conhecimento de muitas pessoas. “Esse processo precisa ter a participação de todos os atores da educação, dos políticos e da sociedade para levar adiante esse método transformador, em prol do desenvolvimento social e escolar das crianças, dos jovens e adultos desse país”, finalizou.