Facebook

Image Map

17 de outubro de 2017

Desembargador Cláudio Santos definirá sua filiação partidária até o fim de ano



Conforme especulado pela imprensa e posteriormente confirmado pelo próprio desembargador Cláudio Santos, em janeiro de 2018, o magistrado se aposentará compulsoriamente e deixará o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte para se dedicar e viabilizar o seu projeto político, junto às lideranças do Estado. Contudo, é pensamento de Cláudio Santos chegar ao fim de 2017 já com a decisão tomada sobre qual partido ele se filiará para disputar o Governo do RN.
Nas últimas semanas, Cláudio Santos – mesmo que de forma discreta e sem alarde -, tem conversado com presidentes de partidos do RN. Sabedores do seu projeto político, eles tem ido ao encontro do magistrado para tomar ciência e procurar saber informações mais detalhadas. Por sinal, alguns desses já convidaram o ex-presidente do TJ/RN para assumir a presidência de suas respectivas legendas e disputar o cargo de Governador do Estado.
Quando da sua estadia no último fim de semana em Jardim do Seridó, o desembargador Cláudio Santos conversou com lideranças políticas locais sobre o assunto e chegou a revelar para interlocutores próximos que seu destino para desembarcar num partido político ainda dependerá de vários fatores. Um deles, a condição dessa sigla conseguir atrair e unir o maior número possível de partidos numa futura aliança política.
Neste sentido, segundo interlocutores, o caminho do desembargador seria se filiar a um partido que pela primeira vez, assim como ele, disputasse uma eleição na chapa majoritária no Rio Grande do Norte. Entretanto, também não estaria descartada a possibilidade dele assinar a ficha de filiação numa agremiação tradicional. Partidos como: PROS, Avante, Solidariedade, PPS, PR e PTB foram citados diversas vezes por Cláudio Santos.