7 de junho de 2017

FEMURN, TCE/RN e FECAM/RN capacitam gestores em Parnamirim

Exibindo FEMURN, TCE-RN e FECAM-RN capacitam gestores em Parnamirim (2) - Foto Demis Roussos.JPG

A Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte – FEMURN, em parceria com o Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) e a Federação das Câmaras Municipais do Rio Grande do Norte (FECAM/RN), iniciaram nesta quarta-feira (07) o projeto Escola Itinerante em Parnamirim. O projeto capacita gestores dos polos de Natal e Parnamirim, e reúne 500 participantes de 68 municípios, no Teatro Municipal de Parnamirim.

Durante a cerimônia de abertura do encontro, o Presidente da FEMURN, Benes Leocádio, lembrou a importância de capacitar os gestores: “Todos nós temos a obrigação, o dever e necessidade de conhecer as orientações e qualificações que são feitas pelo TCE. Enquanto FEMURN, ficamos satisfeitos com a realização das capacitações e a proposta de orientação aos gestores”, afirmou Benes.

“Tenho certeza que, ao finalizarmos este ciclo de encontros, a missão começa a ser cumprida e fazer efeito diante das inúmeras limitações que nós temos em nossos municípios”, disse Benes.

O Presidente do TCE/RN, Gilberto Jales; o diretor da Escola de Contas do TCE/RN, conselheiro Paulo Roberto Alves; Conselheiro Ouvidor do TCE/RN, Renato Costa Dias; Rosano Taveira, prefeito de Parnamirim; Raniere Barbosa, presidente da FECAM/RN; e Irani Guedes, presidente da Câmara Municipal de Parnamirim também participaram da cerimônia de abertura do encontro. Membros do TCE/RN, prefeitos e vereadores também estiveram presentes no início do encontro.

A realização do encontro em Parnamirim encerra a edição atual do Encontro de Gestores. Este ano, o projeto foi realizado nos municípios de Mossoró, Martins, Caicó e Parnamirim, discutindo temas como planejamento e orçamento municipal, Lei de Acesso à Informação e Portal da Transparência, funcionamento do sistema SIAI, execução da despesa pública, entre outros.

O encontro tem por público-alvo prefeitos e presidentes de câmaras e seus assessores – preferencialmente servidores que atuem nas áreas de controle interno e financeira – e tem como principal objetivo prevenir a ocorrência de desvios e irregularidades, principalmente aqueles ocasionados pela falta de informação adequada.