Facebook

Image Map

28 de março de 2017

RN Sustentável faz levantamento de potencial turístico do Polo Costa Branca

Exibindo Reunião.jpg

A Secretaria de Estado do Turismo (SETUR) reuniu na manhã de hoje, 28, representantes dos municípios que compõem o Polo Costa Branca, para apresentar o Plano Estratégico em Marketing de Turismo no Rio Grande do Norte. O plano é capitaneado pelo programa RN Sustentável, que realizou um levantamento com informações dos municípios. Mossoró faz parte do Polo Costa Branca, sendo o principal município.

De acordo com Blandiine Jar, que faz parte da coordenadoria técnica da Setur, foi feita uma pesquisa de demanda, para identificar o perfil dos turistas que chegam a estes municípios, para que sejam traçadas diretrizes de planejamento para as próximas ações neste sentido. “Foi feito um levantamento sobre onde eles se hospedam, o que compram, o que procuram, entre outros pontos”, explicou.

Além desses pontos, o levantamento também mostrou aspectos de infraestrutura, serviços e questões ambientais. “Esse projeto contempla uma gama de ações, com a preocupação principal de se fazer um turismo sustentável, como prioriza o programa”, continuou a técnica.

Os projetos passaram por concorrência internacional, cuja empresa vencedora foi a Solimar Internacional, dos Estados Unidos, que foi a responsável pelo levantamento das informações junto aos municípios. Os números estavam sendo apresentados durante o encontro, pelo professor e mestre Juan Luna, de Washington-DC, consultor da empresa Solimar.

O secretário municipal de Economia, Agricultura e Turismo, Lahyre Neto, destacou que Mossoró envolve o turismo sol e mar, por estar perto das praias, além do turismo de aventura, águas termais, de negócios e religioso. “Nosso desafio é viabilizar que Mossoró utilize bem esse potencial, em parceria com os demais municípios, levando em consideração a melhor logística”, disse.
O levantamento dos dados estava sendo feito desde o início do ano passado, destacando Mossoró com carro chefe no turismo de negócios, com a fruticultura, petróleo e sal, além do turismo de eventos, com os festejos juninos e a Festa de Santa Luzia.