Facebook

Image Map

22 de março de 2017

Representantes da Fiocruz chegam a Mossoró para acompanhar trabalho de prevenção à dengue

Exibindo visita equipe Fiocruz a Mossoró.jpeg

A diretoria de Vigilância à Saúde recebeu duas representantes da Fundação Osvaldo Cruz (FIOCRUZ – Brasília), que vieram à cidade conhecer o trabalho realizado no combate à dengue e às arboviroses, mais especificamente o projeto de rodas de conversas nas calçadas.

As representantes da Fiocruz vieram a Mossoró com duas missões. A primeira foi realizar um mapeamento com intuito de criar plataforma de dados e convidar a equipe de Vigilância Epidemiológica para participar da Feira de Soluções para a Saúde, que acontecerá nos dias 8, 9 e 10 de agosto deste ano, em Salvador. Cláudia Bezerra, enfermeira e pesquisadora da Fiocruz, explicou que identificou os projetos daqui através da internet. “Além do projeto de rodas de conversas nas calçadas da Vigilância Epidemiológica, também identificamos o projeto Mães Primavera, realizado pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte”, disse.

Fernanda Machiner, pesquisadora da Fiocruz destacou que achou interessante o quando a população se envolve nos projetos. As duas acompanharam de perto o trabalho que foi realizado durante todo o dia de hoje no bairro Bom Jesus. “São iniciativas simples, se considerarmos os pontos de vista financeiro e tecnológico, mas que trazem resultados satisfatórios”, afirmou.

A prefeita Rosalba Ciarlini recebeu a equipe e se disse satisfeita com os resultados alcançados. “Ficamos felizes com o alcance do projeto, não apenas por ter chamado a atenção de vocês lá de Brasília, mas pela diminuição no número de casos das doenças relacionadas”, disse Rosalba.

A prefeita firmou parceria com as representantes da instituição e confirmou a participação das equipes da Vigilância na Feira, em Salvador, no mês de agosto.

Ainda foi solicitada pelas representantes da Fiocruz a criação de uma Rede de Colaboração, onde farão parte as instituições com suas iniciativas mapeadas, como sociedade civil organizada, empresas, instituições de ensino e pesquisa, e órgãos governamentais. A Rede de Colaboração possibilitará parcerias para o aprimoramento, sistematização e replicação das iniciativas em outras localidades e contextos, além da incorporação nas Políticas Públicas do país.