Facebook

Image Map

15 de março de 2017

À frente da CDR, Fátima procurará garantir um olhar regional às questões nacionais

A senadora Fátima Bezerra é a nova presidenta da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) do Senado. Eleita por aclamação nesta quarta-feira (15), Fátima, ao tomar posse, ressaltou a importância dos trabalhos da comissão, especialmente neste delicado momento que vive o país, de estagnação econômica, desemprego e cortes de investimentos, com reflexos diretos na realidade dos estados.
“Essa situação dramática que estamos vivendo a nível nacional, com corte de investimentos até em áreas essenciais como saúde, educação e segurança, faz com que os estados hoje enfrentem uma realidade fiscal extremamente difícil. Vários deles não têm sequer condição de garantir o pagamento dos salários de seus servidores, que dirá de investir. Não é à toa que hoje o país amanheceu com uma onda de protestos contra essa realidade que está aí, especialmente em razão da reforma da previdência”, destacou.
A senadora afirmou que fará uma gestão compartilhada com os demais senadores, levando a debate interesses específicos de cada região, sempre com uma perspectiva também nacional. E explicou que é impossível elaborar política de desenvolvimento nacional desassociada das políticas de desenvolvimento regional e vice-versa. “Os grandes temas estão aí a nos desafiar e nós não podemos deixar de pensar sempre com esse olhar regional também nas questões nacionais”.
A nova presidenta da CDR citou várias pautas que deverão ser discutidas na comissão durante sua gestão, como o turismo, a infraestrutura ferroviária e aeroportuária e a produção de fontes alternativas de energia. Ela também se referiu à necessidade de se discutir a situação da Petrobras, cujos problemas estão tendo consequências graves na industrialização do país, com reflexos dramáticos para a Região Nordeste.
“Temos ainda a gestão dos recursos hídricos, não só no que diz respeito a essa grandiosa obra que é a transposição do Rio São Francisco, pelo que ela inda demanda, que é a finalização do Eixo Norte, para garantir segurança hídrica ao meu estado e ao Ceará, mas sobretudo para discutir a gestão do uso dessa água: quem realmente se beneficiária de seu uso?”, destacou.
Em seu discurso, Fátima ainda ressaltou o gesto da bancada do PT no Senado de promover a valorização da participação feminina na política para os anos de 2017/2018, ao eleger Gleisi Hoffmann para a liderança do partido e entregar a presidência das duas comissões a que o PT teve direito no biênio a outras duas mulheres. Além de Fátima, a senadora Regina Souza foi eleita presidenta da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH).