Facebook

Image Map

8 de fevereiro de 2017

Vivaldo Costa comenta crise hídrica no Seridó



A seca que atinge a região Nordeste continua sendo motivo de preocupação por parte dos parlamentares potiguares. Em sessão plenária nesta quarta-feira (8), na Assembleia Legislativa, o deputado Vivaldo Costa (PROS) lamentou o que chamou de ‘seca sem precedentes na história do país’ e sugeriu à presidência da Casa a convocação do climatologista Luiz Carlos Molion para falar sobre a previsão do inverno 2017 no Rio Grande do Norte.

“É um estudioso que merece destaque. Reconhecido no mundo inteiro. Venho acompanhando as suas previsões e sei que ele é convidado no Brasil todo para expor as suas previsões sobre seca ou inverno – estando inclusive na Assembleia Legislativa da Paraíba”, disse Vivaldo.

Durante o pronunciamento, o parlamentar falou sobre a situação de inverno em outros estados nordestinos e questionou a construção da adutora de engate rápido para abastecer a cidade de Caicó e outros municípios seridoenses. “Disseram que a adutora seria concluída em fevereiro e até agora nada. A obra, que em princípio seria de responsabilidade da Caern, foi repassada para o Dnocs e até o momento não se chegou a nenhuma conclusão”, afirmou ele.

A alternativa apontada por alguns estudiosos que defendem a captação de água da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves para abastecer municípios do Seridó foi novamente lembrada pelo parlamentar. “A Armando Ribeiro ainda tem hoje quase 400 milhões de metros cúbicos de água”, alegou.

Em aparte, o deputado Nelter Queiroz (PMDB) reforçou o pronunciamento de Vivaldo Costa. “A adutora de Caicó, mesmo quando concluída, não terá água para abastecer os municípios. Muito melhor seria aplicar mais 10 milhões a essa adutora, orçada em 44 milhões, e fazer com que, em Jucurutu, ela desvie para Upanema, para perfurar um poço e dar água mineral - segundo informações de geólogos do nosso Estado”, propôs Nélter.

Ao final do pronunciamento, o deputado Vivaldo Costa fez um apelo ao Governo do Estado pela convocação dos 824 aprovados no concurso da Polícia Militar. “Fica meu pedido ao governador Robinson Faria (PSD) para que estude uma solução e convoque esses concursados que, com certeza, cumprirão dignamente com suas funções”, concluiu ele.