Facebook

Image Map

10 de fevereiro de 2017

Mobilização contra o Aedes Aegypti chega ao Sumaré e Alagados

Exibindo Mobilização.jpeg

A Diretoria de Vigilância à Saúde, através do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), vai realizar na próxima segunda-feira, 13, a partir das 8h, nos bairros Sumaré e Alagados, uma ação de mobilização da sociedade contra a dengue e as arboviroses (Zika, Chikungunya, Febre Amarela e Mayaro). O ponto de partida das equipes é a UBS Vereador Lahyre Rosado. 

As ruas dos bairros vão receber as visitas de 32 agentes de endemias durante toda a semana, batendo nas portas para verificar se em algum imóvel há locais com água parada, ambiente propício para a reprodução do mosquito.

A ação foi idealizada a partir dos dados do Levantamento do Índice Rápido de Infestação pelo Aedes (LIRAa). O Sumaré apresentou percentual de 4%, número considerado preocupante pela Secretaria Municipal de Saúde. “A intenção é 100% dos imóveis sejam visitados. Por isso, é importante a participação da população. Como isso pode ser feito? Abrindo a porta para o agente de endemia. Aquelas pessoas que estão trabalhando, que sabem que não vão estar em casa, deixar a chave com o vizinho, para que nenhuma residência deixe de ser visitada”, explicou a veterinária Alanny Medeiros.

De acordo com Iranilde Campos, assistente social, a grande dificuldade é localizar os focos, ou seja, o acesso dos agentes de endemias aos imóveis. “As pessoas muitas vezes têm medo de abrir a porta para os agentes. O Sumaré é um bairro onde tem vários condomínios e é importante que o agente tenha acesso a esses locais”, disse.

Entre as ações haverá a distribuição de material educativo, panfletos, esclarecimentos com a participação de profissionais da saúde, entre outras. Associadas às atividades de educação e saúde, haverá ainda a participação da equipe de Serviços Urbanos, que vai realizar iniciativas de limpeza das ruas, retirada de lixos e entulhos.

Segundo dados da Secretaria de Saúde sobre o cenário epidemiológico em Mossoró relacionado às principais arboviroses, em 2016, foram 3.459 casos notificados e 3.016 confirmados de Dengue. Já a Febre Chikungunya foram 4.400 notificados e 4.221 confirmados. A última informação sobre o Zika apontava 794 notificações.

Já o LIRAa, que é o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes Aegypti, com dados de novembro de 2016, apresenta 3,9%. Para o Ministério da Saúde, esse número indica risco de epidemia de Dengue.

Plano de Contingência

A Secretaria de Saúde executa nesta segunda-feira nos bairros Sumaré e Alagados a primeira ação do Plano de Contingência contra a Dengue. Entre as iniciativas estão previstas ainda capacitação com agentes de endemias e comunitários; formação de multiplicadores em diversas instituições; palestras educativas e panfletagem; mobilização nos bairros de alto índice; diagnóstico de área de alto risco através do LIRAa; monitoramento de focos na área rural; participação do planejamento pedagógico das escolas do município e mobilização social.

O Plano foi aprovado por unanimidade pelo Conselho Municipal de Saúde.