Facebook

Image Map

25 de janeiro de 2017

Semarh e Cehab discutem a construção de 40 moradias em Oiticica


O Secretário Estadual de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Mairton França se reuniu, na tarde de ontem (24), na Semarh, com Diretores da Companhia de Habitação e Desenvolvimento Urbano do RN (Cehab), órgão vinculado à Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), para discutir a construção de 40 unidades habitacionais para moradores inquilinos de Barra de Santana, em Jucurutu.

A construção dessas moradias é um dos itens relacionados às questões sociais vinculadas a construção da barragem, bem como o de pagamento das indenizações, a terraplenagem e drenagem do terreno onde será construída a nova comunidade e a construção do cemitério da nova Barra de Santana.

“O Governador Robinson Faria é muito atento às demandas de cunho social da obra e para viabilizar o reassentamento dos agricultores que moram de aluguel ele sugeriu o Programa de Subsídio à Habitação de Interesse Social, do Ministério das cidades”, disse Mairton.

O Diretor-Presidente da Ceab, João Ronaldo, explica que a Companhia celebrou um convênio no valor de R$ 480 mil, com uma instituição financeira credenciada pelo Ministério das Cidades e pelo Banco Central, a “Família Paulista”, para construir as moradias. “A contrapartida do Estado já foi depositada e já conseguimos inclusive contratar a construtora” disse ele.

As 40 casas serão construídas no mesmo local onde foi projetada a Nova Barra de Santana, no Alto do Paiol. Na próxima quarta-feira (01/02), a equipe técnica da Ceab fará uma visita técnica para conhecer o local, junto com técnicos da Semarh e  da KL serviços de Engenharia S/A, empresa responsável pela supervisão da obra da barragem e recadastramento para o processo de desapropriação e reassentamento dos moradores.

Barra de Santana está localizada na zona rural de Jucurutu e será alagada com a construção da Barragem de Oiticica. A Nova comunidade será construída no local conhecido como Alto do Paiol. Serão 254 lotes residenciais, uma quadra com 10 lotes para o desenvolvimento de atividades não poluentes, equipamentos públicos, centro de comércio e serviços, templo da Igreja Católica, praças urbanizadas e toda a infraestrutura urbana necessária à pavimentação das vias correspondentes.

O lugar onde o reservatório está sendo construído se localiza sobre o rio Piranhas-Açu entre os municípios de Caicó e Jucurutu. A Barragem beneficiará diretamente 350 mil habitantes em 17 municípios do estado. Indiretamente a obra, com capacidade para 556 milhões de metros cúbicos, atenderá toda a população dos municípios do Seridó, Vale do Açu e região Central do Rio Grande do Norte, beneficiando mais de 500 mil pessoas.