Facebook

Image Map

13 de dezembro de 2016

José Dias faz pronunciamento em homenagem a Monsenhor Expedito


O deputado José Dias (PSDB) fez pronunciamento no plenário da Assembleia Legislativa, na tarde desta terça-feira (13) em homenagem ao monsenhor Expedito Sobral de Medeiros, cujo centenário é celebrado hoje na cidade de São Paulo do Potengi.

“Se vivo fosse, Monsenhor Expedito estaria completando um século de vida e estaria consciente de que, em vida, nunca teria visto uma seca tão grande e avassaladora. Mas também é certo que isso não seria o suficiente para abatê-lo. Ao contrário, estaria tomando, com pulso, as rédeas do problema e exercendo, com praticidade, a liderança que ele sempre conquistou numa vida inteira dedicada à fé, à esperança e à defesa dos mais necessitados”, enfatizou o parlamentar.

José Dias lembrou que Monsenhor Expedito foi um dos primeiro ao denunciar a chamada “indústria da seca”, e anos depois, a exploração do caminhão-pipa. Disse que foi muito mais que um pároco, muito mais que um sacerdote evangelizador da fé em Cristo, muito mais que um homem comum.

“Através da sua inspiração e atuação firme e decidida, essa Casa honrou o seu trabalho, transformando o Programa Estadual de Recursos Hídricos em Lei há mais de vinte anos. Mesmo assim, acredito que estaremos sempre em dívida com a sua capacidade de trabalho seu perfil de visionário, sua sede de justiça. Hoje, em diversas ocasiões, sinto a falta de homens públicos como Monsenhor Expedito, que cobram de nós deputados, com clareza, objetividade e respeito ao Legislativo, uma maior ação em defesa de quem mais precisa, longe das bandeiras ideológicas ou das discussões burocráticas”, afirmou o deputado.

Em sua fala, José Dias disse que o exemplo do Monsenhor Expedito continua a inspirar e reforça, ainda mais, na comemoração de seu centenário, que se pode fazer mais e mais pelo Rio Grande do Norte, especialmente no que diz respeito a ações de combate à seca.
“Meus caros colegas deputados, autoridades e principalmente cidadãos potengienses, encerro minhas palavras relembrando o pedido de Monsenhor Expedito em seu testamento: ”A quem me substituir, continue presente junto aos pobres e, pelo amor de Deus, não os humilhe. Considero uma grande graça que Deus me concedeu : ser servidor do Povo de Deus”. Que Deus nos ajude a continuar servindo ao seu povo”, concluiu.