Facebook

Image Map

29 de novembro de 2016

Thiago Gadelha é homenageado com a medalha da Ordem do Mérito Industrial da CNI

Exibindo tgadelhacni2.jpg

O empresário industrial potiguar Thiago Gadelha, recebeu nesta terça-feira, 29, a medalha da Ordem do Mérito Industrial 2016 da CNI. A solenidade foi realizada na sede da Confederação Nacional da Indústria, em Brasília, e contou com a participação do presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, do presidente do Sistema FIERN, Amaro Sales de Araújo, propositor da homenagem, do vice-presidente Pedro Terceiro de Melo, e do Diretor-Tesoureiro, Roberto Pinto Serquiz.

O presidente do Sistema FIERN destacou que Thiago Gadelha é um empreendedor com 60 anos de vida industrial, um homem dedicado aos seus negócios que nunca perdeu a dimensão do interesse coletivo, da atenção ao desenvolvimento econômico. “Apesar de circunstâncias adversas, das naturais turbulências do mercado, da ausência de um apoio mais efetivo a quem produz, Thiago sempre trilhou com serenidade e honradez”, disse.

Amaro Sales disse que é muito justa a homenagem que foi pela FIERN proposta e prontamente aceita pela CNI. “Thiago é um empreendedor herói da resistência, um homem que sonhou, planejou, trabalhou - e trabalha - muito, realizando, gerando empregos, fazendo o Rio Grande do Norte conhecido no exterior através de seus produtos. Merecida honraria e justo reconhecimento”, afirmou o presidente da Federação das Indústrias.

SOBRE O HOMENAGEADO
Empresário industrial de tradição familiar no Rio Grande do Norte, Antônio Thiago Gadelha Simas Neto nasceu em 1942. Graduou-se em Ciências Econômicas Administrativas e Contábeis pela UFRN, e em seguida foi para os Estados Unidos onde fez os cursos de pós-graduação em Gerência de Marketing, Gerência de Produção, Produção e Comercialização de Frutas e Verduras, na Utah State University; e também a pós-graduação em Gerência de Indústrias Alimentícias e Integração Agroindustrial, na University of California Davis.

Iniciou sua carreira, em 1962, como sócio diretor da Orlando Gadelha Simas e Cia. Em 1969 assumiu como Diretor Superintendente da Simas Industrial. Com a família administrava a indústria de balas, pirulitos e caramelos Simas, partindo em 2010 para carreira solo, criando a Candy Pop, também no mesmo ramo. Localizada no Distrito Industrial de Macaíba, a fábrica tem uma proposta de ser uma empresa fornecedora de produtos de qualidade, com grande capacidade de atendimento aos mercados interno e externo. Sua capacidade instalada para as três linhas de produtos totaliza 10.587,50 toneladas por ano.

Foi professor titular de Mercadologia da UFRN. Dentre os diversos cargos de destaque exercidos durante a vasta carreira profissional, foi Presidente da Associação dos Exportadores do Estado do Rio Grande do Norte, Presidente do Conselho Especial de Usuários do Porto de Natal e, durante três anos consecutivos, foi membro do Fórum de Líderes da Gazeta Mercantil. Em 2006, foi nomeado Secretário de Desenvolvimento do Estado do Rio Grande do Norte.

Atualmente ocupa o cargo de Vice-Presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte, é Presidente do Sindicato de Doces e Conservas Alimentícias do Estado do Rio Grande do Norte, e membro do Conselho Temático de Integração Nacional da CNI.
SOBRE A MEDALHA DO MÉRITO CNI
Criada em 1958, pelos empresários Roberto Símonsen e Euvaldo Lodi, a medalha da Ordem do Mérito Industrial da CNI tem objetivo de expressar o reconhecimento da indústria nacional a personalidades de todos os segmentos da sociedade brasileira, que ajudaram e continuam ajudando a escrever capítulos memoráveis da história da indústria brasileira.

As indicações ao recebimento da Ordem do Mérito podem ser feitas pelas 27 federações de indústrias e pelo presidente da CNI. O número máximo de concessões, anualmente, da Ordem do Mérito Industrial se restringe ao máximo de dez.

A escolha é feita pela Comissão da Ordem do Mérito, composta por cinco representantes, e posteriormente os nomes são levados ao conhecimento do Conselho da Ordem do Mérito, integrado pela Diretoria da CNI e seus Conselheiros Eméritos, para aprovação ou rejeição das propostas.

Entre as personalidades e empresários que receberam a comenda, se destacam os ex-presidentes Juscelino Kubitschek, Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula Da Silva; além do ex-vice-presidente José de Alencar e dos industriais Jorge Gerdau, Antônio Ermírio de Moraes e Ivo Hering.