21 de novembro de 2016

Estudantes desocupam sede da Secretaria de Educação do RN

Exibindo Desocupação da SEEC (6).JPG

Na tarde deste sábado (19), a secretária de Educação do RN, professora Cláudia Santa Rosa, acompanhou a desocupação da sede da Secretaria de Educação do RN. A ação ocorreu após uma reunião dos alunos com o chefe do executivo estadual. Depois de serem recebidos pelo governador Robinson Faria, na tarde da sexta-feira, os estudantes se reuniram em assembleia e deliberaram pela desocupação do prédio. 

A titular da pasta lembrou que durante toda a ocupação o diálogo foi constante. “Por ser um movimento pacífico, conversamos diversas vezes com os estudantes. Agora vamos trabalhar juntos para fortalecer o diálogo entre a secretaria e os estudantes”, declarou a professora Cláudia Santa Rosa. Na próxima semana uma portaria criará o Fórum Permanente para diálogo entre governo, movimentos estudantis e entidades como o Sinte, Conselho Estadual de Educação e Fórum Estadual de Educação. A portaria será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) e a minuta foi apresentada durante a reunião de sexta-feira.

Durante a reunião a Secretária entregou pastas aos estudantes e entidades presentes, contendo o mapa completo do desempenho de todas as escolas estaduais no IDEB e os convidou a serem vigilantes na luta pela qualidade do ensino. "Devemos nos indagar sobre as razões de numa mesma cidade a rede estadual ter uma escola com IDEB 1,5 e outra com IDEB 6,3", declarou a secretária. 

Também foram entregues cópias da relação de 352 escolas que não há proposta de redimensionamento, demonstrando que o processo de organização da rede atinge menos de 40% das escolas. Junto foi distribuído cópia do Decreto que criou o programa RenovEscola, que consiste em realizar manutenções periódicas nas escolas por meio de equipes, a serem licitadas pela SEEC, de acordo com o levantamento feito pela secretaria contando com todas as unidades de ensino.

A secretária distribuiu, ainda, a relação das escolas de ensino fundamental de tempo integral que foram implantadas no início de 2016, iniciativa do então secretário de dar um passo para cumprir o Plano Estadual de Educação. Ao entregar a lista de escolas que a secretaria busca ofertar tempo integral no ensino médio, Santa Rosa pediu aos presentes bom senso que não deixassem o estado perder a oportunidade de implantar, nesse primeiro momento,16 escolas de ensino médio em tempo integral, com um investimento do Governo Federal do valor de R$ 2.000,00 por aluno. 

A secretária informou que a equipe da SEEC estrutura o ProMédio - Programa de Fortalecimento do Ensino Médio da Rede Estadual do Rio Grande do Norte, que irá contemplar escolas de ensino regular (turno de 4 horas e meia), semi-integral (turno de 7 horas), integral (turno de 9 horas), integrado que envolve o médio mais o técnico (turno de 4 horas e meia) o que serão abertas possibilidades do RN sair dos últimos lugares dos rankings que avaliam os desempenhos dos estados na educação.

Foi compartilhada a relação das 53 escolas que desde o ano de 2009 foram inseridas no programa Brasil Profissionalizado, do Governo Federal. "O Estado recebeu recursos para reformar essas escolas e assumiu o compromisso de implantar a educação profissional. Não fez até hoje e agora não podemos mais adiar porque a SEEC precisa prestar contas e passará por fiscalizações. Uma exigência é que essas escolas sejam exclusivas de ensino médio, o que está sendo difícil convencer escolas e entidades que não se trata de uma escolha feita pela secretaria neste momento e sim há sete anos."

A desocupação do órgão central da SEEC aconteceu de forma pacífica e integral. Em plenárias, os estudantes discutirão os acordos firmados entre governo e movimentos estudantis. A expectativa é de que desocupem, também, duas escolas em Natal e uma em Mossoró, considerando os compromissos pactuados em documento.